Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Cada país com o seu ritmo e agilidade

No último mês de fevereiro, tivemos a oportunidade de perceber diversas iniciativas em direção à adoção do OA, Open Access, e do OD, Open Data, em diversas partes do globo terrestre. Nos EUA, o governo americano fez publicar um memorando estendendo as medidas adotadas pelo NIH – National Institute of  Health a todas outras agências de fomento americanas. No mesmo mês foi realizado, um seminário, na Universidade do Minho, o UMinho Open Science Seminar, onde foram apreciados o desenvolvimento dos projetos OpenAire e MedOANet, projetos que implementam as duas estratégias do OA nos países europeus. Da mesma foma, países como a Austrália regulamentaram as estratégias do OA para sua principal agência de fomento, a ARC – Australian Research Council, no início de 2013.

No Brasil, recebí, esta semana, a notícia de que a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática apreciará na próxima semana o PLS 387/2011. Aliás, aproveito para agradecer pelo acompanhamento e atuação dos assessores do senador Cristóvam Buarque, Armênia Oliveira Ribeiro e Ivonio Barros Nunes, os quais vêm acompanhando de perto o encaminhamento da referida matéria.

Anúncios

março 26, 2013 Posted by | artigo, Mandato OA | , , , , , | Deixe um comentário

Um exemplo para as universidades brasileiras

Bernard Rentier

Bernard Rentier

Foi publicado no sítio You Tube, no últido dia 22/01/2013, um vídeo protagnizado por Bernard Rentier, reitor da Université de Liège e presiente da organização Enabling Open Scholarship, uma organização dedicada às universidades e instituições de pesquisa, localizadas em qualquer parte do mundo. Trata-se de uma organização, segundo o seu próprio sítio, tem tanto o papel de ser  um serviço de informações, quanto ser  um fórum para levantar e discutir questões em torno da missão das universidades modernas e instituições de pesquisa, principalmente no que diz respeito à criação, disseminação e preservação dos resultados da investigação.

Enfim, neste vídeo, o reitor Bernard Rentier, explica as razões  e  o sucesso da implantação do repositório institucional daquela universidade, o ORBI, o vídeo traz o reitor falando, em francês, que tem legendas em inglês, vejam:

A parte mais importante deste vídeo refere-se ao fato de o próprio reitor ter se envolvido e buscado o apoio de todos os professores e pesquisadores daquela universidade. Ao buscar esse apoio, ele mostrou aos membros daquela universidade a importância do repositório ORBI.

janeiro 26, 2013 Posted by | artigo, Mandato OA, Política OA | Deixe um comentário

Agência de fomento belga dá exemplo para o Acesso Livre universal (OA)

O Conselho de Administração do FRS-FNRS (Fund for Scientific Research da Bélgica-francófona) anunciou, oficialmente, que decidiu utilizar Repositórios Institucionais, exclusivamente, como fontes de dados bibliográficos em suporte à avaliação de submissão de pedidos de auxílios à pesquisa ou bolsas (exceto para candidatos estrangeiros), a partir de 2013 (fortemente encorajados em 2012).

A FRS-FNRS é a principal agência de fomento para a pesquisa básica na Federação de Wallonia-Brussels.

Segundo, Stevan Harnad, esta é a primeira iniciativa a estender, a uma agência de fomento, uma das principais características do modelo instituído pelo prof. Bernard Rentie, o “modelo de Liège”, mandato adotado em uma instituição de pesquisa para implantação de um RI. Tal modelo inclui o modelo ID/OA.

O modelo de Liège tem as seguintes características: i. torna obrigatório o depósito da produção científica; e para assegurar o seu cumprimento, ii. designa o depósito no repositório institucional como o único mecanismo utilizado para avaliar a apresentação de publicações na análise de desempenho pessoal/institucional.

O FRS-FNRS é a agência responsável pelo financiamento da pesquisa científica na Bélgica francófona. Sua contraparte Flamenga, FWO, estabeleceu o mandatado OA de depósito em 2007, mas, como a maioria dos mandatos de agências de fomento, ele não especificou onde depositar e nem forneceu qualquer sistema de monitoramento para garantir o cumprimento: http://roarmap.eprints.org/57/.

O FRS-FNRS designou, agora, o depósito em RI como o único mecanismo em suporte à avaliação de um pedido de financiamento de pesquisa.

Esta decisão proporciona seis grandes benefícios:

(1) Não apenas estende o modelo de Liege, estabelecendo uma forma de cumprimento/monitogamento para o mandato de uma agência de fomento, mas também;

(2) ajuda a integrar os mandatos institucionais e de agências de fomento;

(3) garante que o depósito seja feito,

(4) assegura que o depósito é feito em repositório institucional do autor (em vez de em diversos repositórios institucionais externos),

(5) incentiva as instituições que ainda não adotaram a via Verde do OA a adoptá-la, de forma a complementar mandatos das agências de fomento de toda a produção científica institucional, financiada e sem fundo; e

(6) assegurar que os mandatos institucionais e das agências de fomento sejam convergentes e que se reforçam mutuamente, em vez de divergentes e competitivos, com depósitos de ambos os mandatos sendo feito institucionalmente, e com as instituições, portanto, acompanharem e assegurarem a conformidade com os mandatos das agências de fomento.

Mais um passo foi dado em direção ao OA universal e serve de exemplo a outras agências de fomento, em especial às brasileiras, as preferem manter-se reféns das editoras comerciais.

dezembro 23, 2011 Posted by | artigo, Mandato OA | , , , , , | Deixe um comentário

OA: as esperanças se renovam no Brasil

Senador Rodrigo Rollemberg

No dia 05/07/2011 o senador apresentou um novo projeto de mandato aderente à via Verde do Open Access à Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. Aqueles que quiserem acompanhar a sua tramitação, utilizem o seguinte link:

http://www.senado.gov.br/atividade/Materia/Detalhes.asp?p_cod_mate=101006.

O projeto de lei recebeu a denominação: PLS 387/2011.

É uma nova esperança para o OA no Brasil. Vamos trabalhar no sentido de acelerar a sua aprovação. Desde ontem, dia 06/07/2011, o referido projeto encontra-se em processo de espera por emendas. Portanto, este
é o momento para aperfeiçoarmos o referido PLS. Clique aqui para ter acesso ao texto integral do PLS 387/2011.

Aproveito este post para fazer um agradecimento público ao senador Rodrigo Rollemberg e a sua assessoria. Aliás, um agradecimento especial ao seu assessor Rodrigo Dourado, que tem me contatado com frequência e me colocado a par de todo o encaminhamento. A sorte está lançada!

julho 7, 2011 Posted by | Mandato OA, Política OA | , , , , , | Deixe um comentário

   

%d blogueiros gostam disto: