Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Que expectativas o Acesso Livre poderá ter com a nomeação de um novo ministro para o MCTI?

Marco Antônio Raupp

A divulgação do nome do novo ministro para a pasta do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antônio Raupp, em princípio, pode parecer que o Acesso Livre terá maiores dificuldades com este novo ministro, em função de um artigo publicado na Folha de São Paulo do dia 21 de Janeiro de 2012, pelo mesmo à época, Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Portanto, a 4 anos atrás, época em que as estratégias do Acesso Livre ainda engatinhavam pelo mundo.  Houve, por parte do novo, ministro, naquela época, um posicionamento em favor do Portal de Periódicos da Capes e contra o Acesso Livre, mais especificamente, contra a estratégia da via Dourada do Acesso Livre. Passou despercebido o fato de que o Acesso Livre preconizava, além da estratégida da via Dourada, a estratégida da via Verde.  Hoje, é reconhecido e notório por todos os líderes e especialistas deste movimento, que a estratégia da via Verde é a que oferece melhor relação Benefício/Custo. Aliás, somente em Janeiro/2009 o relatório de Houghton et al foi divulgado. É errôneo pensar ou acreditar que as estratégias do Acesso Livre visam ameaçar ou concorrer com o referido portal. O fato é que tais iniciativas visam maximizar o acesso, impacto, uso e aplicação dos resultados das pesquisas financiadas com recursos públicos. A luta continua!

Portanto, mantenho as esperanças de progresso das iniciativas de Acesso Livre no Brasil, com apoio do MCTI. Vivemos um novo momento em que o Acesso Livre vem se consolidando e novas iniciativas vêm se desenvolvendo ao redor do globo terrestre.

Anúncios

janeiro 19, 2012 - Posted by | artigo | , , , ,

1 Comentário »

  1. boa tarde:

    desculpe utilizar o espaço de comentários deste post para outro tema. trata-se do seguinte:

    a fbn está com um magnífico programa de livro de baixo preço para as bibliotecas públicas de todo o país. o problema é que há dezenas e dezenas de obras de tradução espúrias inscritas neste programa, oferecidas à escolha de 2.700 bibliotecas públicas que se cadastraram para participar. estou divulgando o fato, e agradeceria muito se você pudesse divulgar entre o mundo bibliotecário, caso julgue pertinente.

    aqui há as informações relacionadas com a questão:
    http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/o-caso-das-obras-espurias-inscritas-no.html

    agradeço
    denise bottmann

    Comentário por dbottmann | janeiro 19, 2012 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: