Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Entrevista, em português, de Bernard Rentier ao jornalista Richard Poynder, Parte II

Este post é continuação da introdução feita pelo jornalista Richard Poynder à entrevista com o prof. Bernard Rentier, reitor da Universidade de Liège (ULG).

Com o propósito de estimular os pesquisadores da Universidade de Liège (ULG) a depositarem os seus artigos em um repositório institucional (RI), Rentier supervisionou a sua criação, denominando-o de ORBi – Open Repository and Bibliography. ORBi entrou em funcionamento em Novembro de 2008. Pesquisadores da ULG foram convidados a depositarem todos os seus artigos neste RI. Para ajudar a convencê-los a fazê-lo Rentier lançou o seu próprio blog, e iniciou uma campanha de encorajamento e exortação aos pesquisadores da ULG.

Além disso, determinou que o ORBi deveria capturar todas as pesquisas que vêm sendo produzidas na universidade. Rentier também introduziu um mandato de auto-arquivo – exigindo que todos os pesquisadores da ULG depositem os seus trabalhos no Orbi.

Para motivar ainda mais o cumprimento do mandato, Rentier anunciou que o depósito de documentos no repositório seria o único mecanismo a ser considerado para a avaliação de desempenho dos pesquisadores.

Catorze meses depois de seu lançamento, o ORBI já tinha acumulado 30 mil referências bibliográficas, e mais de 20.000 documentos em texto completo.

Hoje, o ORBI é o repositório institucional mais ativo, entre seus similares, no mundo (primeiro do ranking de 1418 RIs). Os pesquisadores da ULG estão começando a ver os benefícios de ter aderido à estratégia da via Verde do OA, tanto em termos de citações e aumento de prestígio, quanto em termos da emoção de ver alguns de seus artigos mais velhos começarem, como diz Rentier, “a viver uma nova vida”.

Mas Rentier não é um homem que se contente em ver o OA implementado em sua própria universidade, tão somente. Ele quer que a comunidade científica em geral aproveite as oportunidades que o OA oferece. Para esse fim, ele também assumiu a presidência da Enabling Open Scholarship (EOS).

Fundada em 2009, o EOS tem como objetivo convencer reitores, vice-reitores de universidades, de todo o mundo, dos benefícios do OA (Acesso Livre), e ensiná-las a melhor forma de alcançá-lo.

Ele também está tentando convencer o Fundo Nacional de Pesquisa da Bélgica a adoptar um mandato via verde, que exigiria que todos os trabalhos resultantes de pesquisas financiadas por este fundo, tornem-se de acesso livre.

Rentier não foi o primeiro dirigente sênior da academia a introduzir um mandato de acesso livre aderente à via verde (os aplausos devem ser dirigidos também a Tom Cochrane, vice-reitor da Universidade de Tecnologia de Queensland, na Austrália, que introduziu o primeiro mandato do mundo universitário em 2004). No entanto, segundo Harnad, “Bernard é o primeiro reitor/VC a entender completa e totalmente como agir com o OA”.

Ele acrescenta ainda que “Bernard entendeu e implementou precisamente o mandato correto na Universidade de Liège (Depósito Imediato/Acesso opcional vinculado a avaliação de desempenho) e, além disso, assumiu imediatamente a liderança em políticas OA para universidades, não apenas na Europa mas em todo o globo terrestre.”

Em suma, Bernard Rentier não é um entusiasta de poltrona do acesso livre, ele é um defensor enérgico, que se mostrou capaz e disposto de instituir a mudança em sua casa e no exterior. Na verdade, segundo Rentier, não é apenas uma mudança que ele busca, mas “uma revolução global” na comunicação científica.

No próximo post apresentarei parte da entrevista realizada por Richard Poynder com o reitor, prof.Bernard Rentier.

Anúncios

junho 14, 2011 - Posted by | Entrevista | , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: