Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

A Via Verde para o acesso livre é ampla

Segundo Stevan Harnad, em seu blog, o Relatório (Cook et al, 2011) da Research Information Network (RIN) basicamente confirma as implicações práticas do relatório Houghton (Houghton et al, 2009): Fornecer o acesso livre por meio da via verde agora. Ou seja, fornecer o acesso livre, por intermédio do autoarquivamento, por parte dos pesquisadores, das versões finais revisadas por pares dos seus preprints. Trata-se de uma solução que está inteiramente nas mãos da comunidade de pesquisa, além de ser a solução que oferece melhor custo/benefício.

Bem, nesse ponto, acredito ser importante ressaltar que esses estudos foram realizados utilizando o cenário europeu e em particular o Reino Unido. Conforme foi mostrado no post anterior a realidade apresentada pelos países da América do Sul é totalmente outra. Ainda estamos caminhando à procura da via verde. São poucos os mandatos, são poucos os repositórios e é muito pequena a sensibilização de nossos dirigentes e pesquisadores. Infelizmente é essa a minha percepção. Aliás, seria interessante realizar um estudo para a América Latina cuja realidade em termos de pesquisa científica é totalmente outra daquela existente na Europa. Aos colegas da ANCIB, aí vai uma sugestão para tema de pesquisa.

Esta é a conclusão de Stevan Harnad sobre o relatório RIN correspondente ao segundo estudo de uma série de três estudos. Além disso, em seu blog, ele faz alguns comentários sobre outras conclusões secundárias envolvendo o Open Access.

Este estudo foi encomendado pelas seguintes instituições: Research Information Network (RIN), JISC, Research Libraries UK (RLUK), Publishing Research Consortium (PRC) e a Wellcome Trust.

Trata-se do segundo de três estudo encomendados pelas instituições mencionadas e tem como tema central : a transição na comunicação científica/acadêmica.

Além dessas instituições esses estudos são apoiados também por outras instituições como: Association of Learned and Professional Society Publishers (ALPSP), Publishers Association (PA), International Association of Scientific, Technical and Medical Publishers (STM), British Library, Society of College, a National e University Libraries (SCONUL), SPARC Europe, Research Councils UK (RCUK) e Universities UK (UUK).

O estudo foi realizado e, cujo relatório foi elaborado pelo CEPA LLP (Cook Joel, Cascos Daniel e David Jones) e Mark Ware Consulting Ltd (Ware Mark). A supervisão do trabalho coube a um comitê de direção composto por: Michael Jubb e Ellen Collins(RIN), Fred Friend, Neil Jacobs(JISC), Debby Shorley (RLUK), Graham Taylor (RPC) e Robert Kiley (Wellcome Trust).

Anúncios

abril 12, 2011 - Posted by | Sem categoria | , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: