Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Acesso livre ou acesso aberto? Eis a questão

A tradução do Open Access é ainda uma polêmica que no final das contas não tem qualquer reflexo nas iniciativas que estamos coordenando. Apesar disto, é sempre bom pesquisar e estudar a melhor tradução para manter a cooerência, tanto do ponto de vista técnico quanto linguístico. Ao observar o movimento do Open Access em todo o mundo verifica-se por exemplo que os espanhóis e por consequência toda ou quase toda a América Latina estabeleceu que a tradução a este termo é: aceso abierto, ou em português acesso aberto. Na França a tradução dominante é: Libre Accès (acesso livre). Portugal parece ter seguido a mesma linha.

Troquei algumas mensagens com Hélène Bosc, que é bibliotecária aposentada e uma das entusiastas do Libre Accès. Na última mensagem que troquei com ela, perguntei qual era a motivação por ter adotado esta tradução. Ela me contou a seguinte historinha:

A historinha começa na época da declaração da iniciativa de Budpeste (BOAI) em fevereiro de 2002. Hélène juntamente com outros falantes da língua francesa, dentre eles, Jean-Claude Guedon e Stevan Harnad participavam do grupo que elaborou a referida declaração e para o seu lançamento internacional, esta declaração deveria ser traduzida muito rapidamente do inglês para o francês. Viviane Boulétreau (Université de Lumière – Lyon2) trabalhou dias e noites para fazer a tradução e Hélène ao revisar a tradução não gostou do termo adotado para a tradução do termo em inglês, Open Access, que era Accès Ouverte. Já naquela época, ela preferia o termo “libre Accès” (acesso livre).

Hélène disse que comparou o termo com um lugar que poderia ter uma dualidade de acesso (opções de tratamento) como em uma biblioteca onde existem estantes que podem ser de acesso livre e outras estantes que são de acesso restrito (reservado aos funcionário apenas).

A mesma coisa pode acontecer em uma loja. Na entrada você pode ser convidado para uma entrada livre. É um convite para visitar e descobrir, onde você pode pegar as coisas nas estantes e devolver. Aquilo que está na loja não te pertence, mas você pode ver tudo o que quiser.

Ela consultou outras pessoas, inclusive um especialista em informática simpatizante do software livre, que disse: “ah moi, jê suis pour tout ce qui est libre” (ah, eu sou a favor de tudo que é livre). E assim nasceu a expressão “libre accès” (acesso livre).

Ao longo desses anos Hélène tem defendido o uso do termo libre accès em lugar de Open Access. E, ela acabou por vencer essa luta após diversas publicações em que ela utilizou o termo libre accès.

Hélène diz que agora os falantes de língua inglesa tem preferido o termo libre accès porque ele é mais claro que Open Access. Ela cita inclusive que Peter Suber utiliza a expressão OA Libre e OA Gratis, mesmo em inglês.

Aliás, vale à pena reproduzir o conceito de Open Access dado por Peter Suber em seu blog: Acesso livre à literatura científica quer dizer que:
– é livre de custos;
– é livre da maioria das barreiras ao seu acesso;
– é imediato;
– é em linha.

A palavra aberta em tradução a open não significa que aquilo que se acessa possa ser reutilizado e distribuído. Enquanto que a palavra “livre” exprime a liberdade e, que apesar de uma informação não ser de sua propriedade, ela pode ser reutilizada e distribuída, que é o espírito do Open Access em inglês.

Anúncios

abril 13, 2010 - Posted by | conceitos | , ,

2 Comentários »

  1. Olá Sr. Kuramoto, como vai?

    Adoro seu blog.. sempre que procuro algo sobre acesso livre, acesso aberto, encontro seu blog nas pesquisas.
    Sempre tive essa dúvida (acho que a maioria das pessoas) sobre qual termo utilizar: acesso livre, acesso aberto ou acesso livre e aberto?
    Concordo no sentido de que ele é mais claro e torna mais transparente a questão das liberdades, ao utilizar o termo livre. Acesso aberto realmente é mais confuso.
    Gostei do post, você recomendaria então, a utilização do acesso livre?

    Abraços!

    Comentário por Carla Ferreira | junho 19, 2011 | Responder

    • Oi Carla,

      Tudo bem obrigado, e com vc tudo bem?

      Agradeço o seu comentário, envolvendo uma polêmica ainda não resolvida.

      Eu prefiro o termo Acesso Livre ao invés de utilizar a tradução literal Acesso Aberto. A palavra aberta em tradução a open não significa que aquilo que se acessa possa ser reutilizado e distribuído. Enquanto que a palavra “livre” exprime melhor a liberdade e, que apesar de uma informação não ser de sua propriedade, ela pode ser reutilizada e distribuída, que é o espírito do Open Access em inglês.

      O termo aberto não dá a mesma dimensão do que o termo livre. Eu uso preferencialmente Acesso Livre pelas minhas conviccões, mas tenho colegas na área que fazem questão de utilizar o termo Acesso Aberto. Portanto, recomendo fortemente, o uso do termo Acesso Livre para se referir a Open Access.

      Abraços
      Kura

      Comentário por Helio Kuramoto | junho 19, 2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: