Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Política Institucional de Informação: o que é isto?

Meus caros leitores, uma das questões cruciais na implantação de um repositório institucional é o estabelecimento de políticas que garantam o auto-depósito, por parte dos pesquisadores da instituição, dos seus trabalhos publicados em revistas científicas no repositório institucional de sua universidade.

A qualidade de um repositório depende dessa política. No contexto do acesso livre, não se pode e não se deve transformar o repositório institucional em memórcia científica ou técnica. O que se pretende no contexto do acesso livre, é maximizar a visibilidade da produção científica de uma instituição e promover o livre acesso a esta produção. Além disso, é importante notar que ao se criar um repositório institucional de acesso livre, esta iniciativa significa dizer que este repositório poderá ser integrado a outros repositórios igualmente institucionais e de acesso livre. Desta maneira, um repositório institucional somente será integrado a outros repositórios se este utilizar uma política institucional que garanta não apenas o auto-depósito, mas também a qualidade dos documentos depositados.

É também importante salientar que os repositórios institucionais não constituem uma nova modalidade de comunicação científica, naquilo que se refere a publicações científicas. Os repositórios institucionais servem à comunicação científica no sentido de que são mecanismos de disseminação da produção científica. Portanto, os repositórios institucionais devem disseminar apenas e tão somente documentos que tenham sido publicados e revisados por pares. É neste contexto que o IBICT elaborou uma proposta de modelo de pii_acessolivre.

As universidades ou instituições de pesquisa interessadas em crar a sua política institucional de informação poderá utilizar esta proposta como ponto de partida e aperfeiçoá-la.

Concluindo, estimulo aos interessados em discutir tal política que, em caso de dúvida ou de encaminhar sugestões para a melhoria da proposta, o faça por intermédio de comentários a esta matéria.

Anúncios

abril 24, 2009 - Posted by | Sem categoria | , , ,

10 Comentários »

  1. Professor Kuramoto, as informações postadas por ti estão nos ajudando sobremaneira parametrizar o processo da construção da nossa política.
    Confesso, está muito interessante participar dessa atividade por ser tudo muito recente, para mim.
    Muito obrigada, Deisi.

    Comentário por Deisi Akemi Iha Yoshida | abril 29, 2009 | Responder

    • Prezada Deisi,

      é uma grande satisfação receber esse comentário. Boa sorte!!!

      Cordiais Saudações.
      Hélio Kuramoto

      Comentário por kuramoto | abril 29, 2009 | Responder

  2. Professor Kuramoto,

    O acesso livre é importantíssimo, mas seu material deve ser “encontrável” para que exista digitalmente na internet.

    E como aumentar a visibilidade deste material?
    Quais os harvesters de metadados que operam com material brasileiro?

    Um exemplo seria o o próprio OASIS.BR (http://oasisbr.ibict.br/), mas não encontro um formulário de cadastro de repositórios e o email informado não existe.

    Grato e um ótimo trabalho,
    Seiti

    Comentário por Seiti | maio 27, 2009 | Responder

    • Prezdo Seiti,

      vc tem toda a razão. No entanto, encontramo alguns problemas técnicos na solução adotada e o principal problema estava na interface de busca. Vamos utilizar um buscador profissional e até o mes de agosto já teremos o Oasis.Br novamente funcionando, ele deverá sair do ar agora uma vez que não está funcionando. O Oasis.Br será reformulado em breve e a idéia não é ter um formulário para que os repositórios se inscrevam, ou os responsáveis se increvam. Queremos qualidde, para isso criamos um conselho científico que definirá os repositórios a serem coletados. Sera uma outra filosofia baseada na qualidade.

      Um abraço.
      Helio Kuramoto

      Comentário por kuramoto | maio 28, 2009 | Responder

  3. Professor Kuramoto,

    Obrigado pela resposta. É uma ótima notícia esta.

    Estou também tentando cadastrar um repositório no OAISTER, e eles tem uma política bem rigorosa de entrada de dados, que devem possuir obrigatoriamente objetos digitais (textos completos, imagens, etc.), e não apenas metadados.

    Nortear a coleta de dados segundo critérios como este, sem dúvida ajuda a disseminar a informação.

    Desejo sucesso no novo Oasis.Br

    Grato,
    Seiti

    Comentário por Seiti | maio 28, 2009 | Responder

  4. Olá, sou bibliotecário na UFABC, a mais nova Universidade federal do País, e estamos lutando por aqui pelo acesso livre à informação. As informações fornecidas pelo professor são sempre de muita ajuda! É bastante complicado convencer os professores doutores a mudar qualquer coisa. São sempre muito reacionários. Nesse hora é importante ter mais argumentos a favor do acesso livre! Obrigado!

    Comentário por Hugo | julho 24, 2009 | Responder

    • Prezado Hugo,

      agradeço o envio de sua mensagem e concordo plenamente com as suas colocações. Grato por ser mais um entusiasta do acesso livre, precisamos aumentar a nossa comunidade para o bem da ciência brasileira.

      Cordiais Saudações.
      Hélio Kuramoto

      Comentário por kuramoto | agosto 16, 2009 | Responder

  5. Boa tarde, senhor Kuramoto!

    Que prazer entrar em contato com o senhor! É uma honra para mim!
    Sou graduanda do curso de Biblioteconomida da UFG (Universidade Federal de Goiás) e gostaria de lhe pedir algumas ajudas, se possível.
    Já estou no 6º periodo do curso e estou em andamento com o TCC – Trabalho de Conclusão de Curso, e meu tema será na área de Repositórios Institucionais. Por ser um tema bem abrangente e ter tanta coisa da qual falar, eu queria começar com algo como, se as universidades públicas federais possuem já uma política de informação constituída, como esta funciona e quais as diferenças entre elas (e pegar uma amostra de algumas universidades que têm uma política institucional). Gostaria de saber se o senhor pode me passar alguma informação de quantas dessas universidades brasileiras publicas federais (aproximadamente) teriam uma política constituída, se tem algum material referente a isso que o senhor publicou etc. Mais na frente, tenho planos de com base no que estudo e no andamento das minhas pesquisas, formular um modelo para política institucional da UFG. Mas antes tenho que começar com algo pequeno, para meu TCC. Qualquer coisa me ajudaria.
    Muito obrigada pela atenção!

    Admiro muito o senhor.
    Obrigada.

    Comentário por Carla Ferreira | outubro 21, 2010 | Responder

    • Prezada Carla,

      obrigado pela sua mensagem e também pelo interesse no tema RI.
      Na realidade este é um tema muito recente no Brasil. OS RI estão sendo introduzidos e desenvolvidos agora e, poucas universidades têm uma política institucional de informação, apesar de eu incentivá-las já algum tempo, desde 2005.
      Que eu saiba, a UnB tem sido a pioneira nessa questão e já está com o seu RI em franca implantação. Outras 32 instituições estão em fase de implementação do RI e de sua política institucional de informação. Outra excelente iniciativa é a da UFRGS.

      Existe também uma tese que toca no assunto que foi elaborada e defendida por Angélica C.D. Miranda, se não me engano diretora da Biblioteca da Universidade Federal do Rio Grande, email: angelicacdm@gmail.com

      Mais sobre o assunto, existe em meu blog, na colna da direita, no tópico DOCUMENTOS EM GERAL, uma bibliografia sobre RI elaborada por Charles Bailey Jr., http://digital-scholarship.org/irb/irb.html

      Alguma informação adicional vc poderá encontrar no meu blog ou me escrevendo.

      Um abraço e boa sorte.
      Hélio Kuramoto

      Comentário por kuramoto | outubro 21, 2010 | Responder

  6. […] Política Institucional de Informação: o que é isto? abril, 20099 comentários Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos. ← Uma década de Acesso Livre (Open Access – OA) LikeBe the first to like this post. […]

    Pingback por Os números de 2010 | Blog do Kuramoto | janeiro 2, 2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: