Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Canadá: declaração sobre modelos alternativos de publicação e acesso livre

Essa matéria foi extraída do blog de Peter Suber. Ela trata de uma declaração liberada pelo Canadian Research Knowledge Network (CRKN) apoiando o Open Access. Veja a matéria:
A Canadian Research Knowledge Network (CRKN) liberou uma declaração sobre Modelos Alternativos de Publicação e Acesso Livre, a qual fo aprovada pelo Conselho de Administração do CRKN em 9 de setembro de 2008, e será apresentado à Assembléia Geral Ordinária em 23 de setembro de 2008, para debate e ratificação. (agradecimentos a Leslie Chan.)
  • Vejam abaixo um trecho da declaração:

    Princípios

    CRKN afirma que o acesso amplo e duradouro para os materiais e as realizações acadêmicas de pesquisa científica integra a infra-estrutura de pesquisa do Canadá, e é vital para o progresso da ciência, da sociedade civil e do bem estar global.

    CRKN está empenhado em garantir o mais amplo acesso ao mundo do conhecimento para o benefício dos seus membros, das universidades e das comunidades a que servem – pesquisadores, estudantes, funcionários e o público em geral.

    CRKN está empenhada em trabalhar dentro de um quadro que inclui novos modelos de editoras acadêmicas, bem como conteúdo de concessão de licenças, vendo-os como estratégias complementares que tanto contribuem para os objetivos globais de redução de barreiras e maximizando o acesso aos materiais e resultados de pesquisa ….

    Ações

    1. Foco nos conteúdos e resultados de pesquisa canadense Canadian.

    1.1. CRKN vai abrir canais formais de discussão com as editoras canadenses, fornecedores de conteúdos e agências de fomento para explorar o modo como CRKN pode ser um parceiro ativo para ajudar na transição para um ambiente acesso livre.

    Resultado: desenvolvimento de um plano de atividades para 2009 para projeto(s) piloto(s)

    1.2. CRKN terá um papel ativo, maximizando o acesso aos resultados da pesquisa canadense, a concessão e implementação de políticas, a redobrar os nossos esforços com os editores a fim de garantir os direitos do autor arquivar os manuscritos publicados em revistas institucionais ou de acesso livre revisados pelos pares.

    Resultado: disposições formais dentro CRKN, contratos de assinaturas, com cronograma de renovações de licenças de publicações.

    2. Foco na atuação como ponto focal nacional para as iniciativas internacionais de acesso livre

    2.1. CRKN irá funcionar como um ponto focal nacional para as iniciativas internacionais de acesso livre, onde CRKN é a única agência capaz de desempenhar o papel de coordenação e/ou gestão financeira em nome dos seus membros.

    Resultado: Participação na iniciativa internacional, 2009-2010.

    3. Foco em fazer avançar o acesso livre disposto no programa de licenciamento conteúdo

    3.1. CRKN irá promulgar modelo licença e acordos contratuais que prevêem a mais ampla base de usuários e uso para os membros da comunidade.

    3.2. CRKN irá negociar agressivamente para reduzir as taxas de licenciamento para os recursos de conteúdos que tenham a possibilidade de escolha no fornecimento aberto (ou seja, o autor paga).

    3.3. CRKN irá trabalhar com as comunidades de pesquisadores e editores para o desenvolvimento de ferramentas para explorar desenvolvimento de ferramentas e suporte aos direitos de uso para mineração de texto.

    Resultado: desenvolvimento de projeto piloto, 2009-2010

Ao ler e analisar esses principais pontos da declaração do CRKN verificamos um excelente exemplo para que as nossas agência de fomento saiam da inércia e comecem a agir em direção ao acesso livre, que em última instância significa ir em direção à maximização da visibilidade de nossas pesquisas, de nossos pesquisadores e dos benefícios à sociedade brasileira como um todo. Portanto, o acesso livre não deve ser visto da forma como é vista hoje pelas agências de fomento brasileiras e, porque não dizer da mesma forma como alguns dirigentes de universidades vêem, ou seja com a idéia errônea de que as ações do acesso livre irá colocar o pesquisador contra a parede ou que o acesso livre vai acabar com os portais de periódicos comerciais.

Ao contrário dessas visões errôneas daqui do nosso país, o CRKN toma uma atitude inédita entre as agências de fomento internacionais, se propõe não somente a apoiar as ações de acesso livre, mas também a ir negociar de forma agressiva com os editores científicos de forma a diminuir os custos de licenciamento ou assinatura dos periódicos científicos. Belo exemplo!!!!

É chegada a hora de o Ibict, o CNPq e a Capes sentarem à mesa e definir um plano estratégico de implantação do acesso livre ao conhecimento científico. Nâo dá mais para a questão do acesso livre, no Brasil, ser levado por apenas uma pessoa.

Anúncios

setembro 16, 2008 - Posted by | Sem categoria | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: