Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Alma Swan mostra mudanças interessantes

Além de mostrar a relação entre a taxa de crescimento dos gastos com publicações nas bibliotecas da ARL (Associatio of Research Libraries) e o crescimento do índice de preços ao consumidor no período de 1986 a 2006. Enquanto o índice de preços ao consumidor subiu 78% nesse período o gasto com publicações seriadas nas bibliotecas cresceu 321%, praticamente quatro vezes o índice de preço.

Essa comparação explica porque os pesquisadores em todo o mundo vêm defendendo as ações do movimento do acesso livre. É importante dizer que os pesquisadores são os maiores beneficiários dessas ações, pois ao publicar em uma revista de acesso livre, ele continua dono dos direitos autorais, além de poder utilizar a publicação como bem lhe convier. 

No sistema tradicional da comunicação científica,  o autor entrega, gratuitamente, os seus direitos sobre um artigo publicado, ao “publisher”, e este lhe impõe sérias restrições de uso do artigo publicado. Alma mostra que as coisas estão mudando e apresenta a seguinte figura:

Esse gráfico foi gerado à partir do http://romeo.eprints.org/publishers.html . Caso queira, o leitor poderá checar as informações sobre políticas de permissões das revsitas científicas no site: www.sherpa.ac.uk/romeo.php . Pode-se  verificar, então, que 63% das revistas científicas permitem o auto-depósito de artigos publicados em suas revistas em repositórios de livre acesso e que 28% das revistas permitem o depósito de pré-prints. Enquanto que apenas 9% das revsitas científicas não permitem o auto-depósito de artigos publicados em suas revistas em repositórios de livre acesso. A experiência tem mostrado que a maioria das revistas permitem, quando onsultadas, o auto-depósito de artigos publicados em repositórios de acesso livre.

Anúncios

setembro 9, 2008 - Posted by | Sem categoria | ,

2 Comentários »

  1. Talvez isso mostre que as editoras estão de olho nisso. Talvez isso mostre não ser tão essencial assim uma lei, afinal de contas as coisas podem dar certo de baixo pra cima mesmo. Acredito que a tendência seja essa. Muito bom post.

    Comentário por Gustavo | setembro 16, 2008 | Responder

  2. Prezado Gustavo,

    eu tenho o entendimento que os editores, apesar de uma eventual perda de receita, têm o acesso livre como um mecanismo de aumentar a visibilidade de suas revistas. Claro, se os artigos publicados em suas revistas ganham maior visibilidade sendo depositados em repositórios institucionais de livre acesso, as respectivas revistas que publicaram esse artigos ganharão visibilidade também. E, se essas revistas radicalizarem não concordando com o auto-depósito desses artigos, elas poderão perder espaço em relação às revistas de acesso livre, uma vez que estas últimas terão maior visibilidade com certeza e o ranking de revistas será fatalmente alterado com o movimento do acesso livre.

    Kura

    Comentário por kuramoto | setembro 16, 2008 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: