Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Síntese das ações em favor do Acesso Livre no Brasil

Em 2006 realizaram-se diversas iniciativas com vistas à consolidação do Acesso Livre ao conhecimento científico.

Seguem essas iniciativas:

  1. Foram ministrados 16 cursos sobre instalação e uso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas em diversas unidades da federação. Isso representa a capacitação de cerca de 300 técnicos e editores científicos;
  2. Como resultado, foram implantados setenta revistas utilizando esse pacote de software;
  3. Em meados do mês de agosto foi lançado o Portal Oásis.Br (Open Access Scholarly Information System), provedor de serviço que realiza o harvesting no SciELO, nas 140 revsitas que utilizam o SEER e em repositórios institucionais e temáticos;
  4. A ANPEPP – Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia lança, em Florianópolis, maio de 2006, uma Declaração em Favor do Acesso Livre.
  5. O Ibict organizou e realizou o I Simpósio Internacional sobre Acesso Livre, no período de 24 e 25 de agosto de 2006, no Hotel Nacional, em Brasília. Esse evento contou com a participação de cerca de 400 técnicos e pesquisadores. Esse evento trouxe a Brasília diversos especialistas envolvidos com iniciativas relacionadas ao Acesso Livre, como por exemplo: Eloy Rodrigues (Universidade do Minho), Sueli Mara Ferreira (Universidade de São Paulo / Intercom), Sely Costa (Universidade de Brasília), o autor desse Blog (Ibict), Johann van Reenen (University of New México), Cynthia Radding (University of New Mexico), Alec Smecher (Public Knowledge Project / University of British Columbia), Esther Hoorn (University of Groningen), Ana Pavani (Puc / Rio), Ed Fox (Virginia Tech / USA), entre outros. Esse evento contou com a abertura por parte do Exmo. Sr. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia, Dr. Sérgio Rezende, e do Sr. Subsecretário da Unidades de Pesquisa, Dr. Avílio Franco.
  6. O Ibict distribuiu 28 kits tecnológicos às instituições de ensino superior mantenedoras de programas de pós-graduação que concorreram e teve o seu projeto aprovado;
  7. O Ibict treinou cerca de 56 técnicos e bibliotecários na instalação do software TEDE e no uso da metodologia de registro e disseminação de teses e dissertações;
  8. A Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) integrou um total de 57 instituições de ensino superior mantenedoras de programas de pós-graduação, chegando a um acervo total de 33.333 teses e dissertações;
  9. O Ibict em parceria com a ANCIB organizou e realizou um Encontro Aberto no âmbito da 58ª. Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), levando a discussão e reflexão sobre o Acesso Livre aos participantes desse evento. Como resultado, foi encaminhado uma carta aberta ao presidente da SBPC, Dr. Ênnio Candotti. Essa carta solicita à SBPC que realize esforços no sentido de sensibilizar os dirigentes e autoridades das instituições governamentais que atuam tanto em educação quanto em ciência;
  10. A equipe do Laboratório de Tecnologias da Informação, do Ibict, customizou e traduziu a última versão do software E-prints, o qual será lançado simultaneamente à sua equivalente versão em inglês;
  11. Essa equipe traduziu também a versão 1.4 do software DSpace;
  12. O Ibict, por intermédio do autor deste Blog, participou e contribuiu para a elaboração do Compromisso do Minho, iniciativa que visa ampliar as ações do Acesso Livre aos países de língua Portuguesa. Nesse sentido, o Ibict e a Universidade do Minhos serão as instituições âncoras para levar o conhecimento e as tecnologias Open Archives a esses países, além de disponibilizar, a todos esse países, as informações mantidas nos repositórios dessas duas instituições;
  13. O Ibict participou da organização e realização, juntamente com Eloy Rodrigues, Diretor do Serviço Documentário da UM, Profa. Ana Alice Baptista do Depto de Sistema de Informação da UM, ambos da Universidade do Minho e com a Profa. Sely Costa da UnB, do Workshop Acesso Livre em Países Lusófonos;
  14. O Ibict propôs ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) a construção de um repositório para receber os papers relacionados a todas as pesquisas apoiadas por esta agência de fomento. Esse repositório receberá, preliminarmente, o nome de Repositório das Pesquisas Brasileiras, razão pela qual o Ibict levará essa proposta a todas as agências de fomento, tanto a nível federal, quanto estadual.
  15. O Ibict iniciou, no final de 2006, uma articulação com representantes do partido PPS (Partido Popular Socialista) com vistas a levar a questão do Acesso Livre à Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, tendo inclusive agendado uma reunião para 5 de março de 2007 de forma a interagir com esta comissão.

Esse foi um breve resumo das ações empreendidas pelo Ibict e seus parceiros em favor do Acesso Livre no Brasil. Conforme matéria já publicada neste Blog, o autor do mesmo entende que as ações empreendidas em favor do acesso livre no Brasil estão em consonância com as recomendações, resultados de vários eventos que discutiram o referido assunto. Apesar do significativo avança que estamos experimentando, existe muito a ser feito e, 2007 será um ano decisivo para o movimento do acesso livre no Brasil.

Anúncios

dezembro 31, 2006 - Posted by | Sem categoria |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: