Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Dez modelos de negócios para o acesso livre à informação

Com o movimento de apoio ao acesso livre à informação, verificou-se o surgimento de diversas iniciativas de repositórios ou publicação eletrônica. Essas diversas iniciativas proporcionaram o surgimento de dez modelos de negócios, observados por John Willinsky, em sua obra recente The Access Principle, conforme segue:

Home page
Faculdades ou Departamentos de univesidade mantém home page para membros individuais da faculdade, no qual eles colocam os seus papers, tornando-os livremente disponíveis.
Exemplo:
http://www.econ.ucsb.edu/~tedb/

E-print archive
Uma instituição ou uma sociedade ou associação científica hospeda e mantém um repositório, facilitando aos seus membros o auto-arquivamento de material publicado e não publicado.
Exemplos:
http://www.arXiv.org/
http://eprints.ime.usp.br/
http://dici.ibict.br/
http://arena.portcom.intercom.org.br/

Taxa de autor (Author fee)
Esse modelo permite o imediato e completo acesso a uma revista de acesso livre (ou, em alguns casos, a artigos individuais para os quais as taxas foram pagas), mediante o pagamento da taxa de autor. Essas taxas são cobertas, normalmente, por instituições ou sociedades às quais esses autores são filiados.
Exemplo:
BioMed Central (http://www.biomedcentral.com/)

Subsidiado (Subsidized)
Sociedades científicas, instituições de governo, ou fundações disponibilizam, por meio de subsídio, o acesso livre a revistas.
Exemplo:
First Monday (http://www.firstmonday.org/)

Modo dual (Dual mode)
Nesse modelo as assinaturas são coletadas para a versão impressa e utilizada para sustentar a edição impressa e, a edição em linha com acesso livre.
Exemplo:
Journal of Postgraduate Medicine (http://www.jpgmonline.com/)

Postergado (Delayed)
As assinaturas são coletadas para a edição impressa e imediato acesso em linha, com o acesso livre fornecido após um período de tempo (por exemplo: 6 ou 12 meses)
Exemplo:
New England Journal of Medicine (http://content.nejm.org/)

Parcial
O acesso livre é permitido a uma pequena seleção de artigos da revista – servindo como um mecanismo de marketing – visto que o acesso ao restante da publicação requere uma assinatura.
Exemplo:
Lancet (http://www.thelancet.com/)

Per capta
O acesso livre é oferecido a estudantes e pós-graduandos em países em desenvolvimento como uma contribuição de caridade, com despesa limitada para registro de instituições em um sistema de gestão de acesso.
Exemplo:
HINARI (http://www.who.int/hinari/en/)

Indexação
O acesso livre a informações bibliográficas e resumos é fornecido como um serviço governamental ou, por editores, um mecanismo de marketing, sempre com links, pay-per-view, para o texto integral do artigo.
Exemplos:
ScienceDirect (http://www.sciencedirect.com/)
Scielo

Cooperativo
Instituições como bibliotecas e associações científicas contribuem para o suporte do acesso livre a revistas e do desenvolvimento de recursos de publicação.
Exemplo:
German Academic Publishers (http://www.gap-portal.de/)

Anúncios

julho 29, 2006 - Posted by | Sem categoria |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: