Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

Brasil segue firme em direção ao acesso aberto à Informação

Além da realização de diversos eventos discutindo o acesso aberto à informação científica, surge mais uma importante iniciativa de apoio ao movimento de acesso aberto à informação científica: a Declaração de Florianópolis. Os pesquisadores da área de Psicologia aprovaram e lançaram a Declaração de Florianópolis, leia-a a seguir:

As pesquisadoras e os pesquisadores brasileiros da área da Psicologia, reunidos em Florianópolis/SC em 19 de maio de 2006, durante o XI Simpósio de Intercâmbio Científico da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia, vem manifestar o seu apoio ao movimento mundial da comunidade científica em favor do acesso aberto à literatura de pesquisa qualificada, revisada por pares, através das seguintes convicções e recomendações.

1) Apoio e endosso ao conceito de publicação científica de acesso aberto constante na Declaração de Bethesda1.
2) Que as entidades de fomento reconheçam que os custos de divulgação da pesquisa integram o custo da própria pesquisa, não impondo restrições ao pagamento de tarifas-de-página (page charges) a periódicos que permitam o acesso aberto (mas apenas a estes),
3) Que as entidades mantenham e até ampliem sua política de apoio financeiro aos periódicos brasileiros em geral, que já nasceram de acesso aberto em sua quase totalidade, deste modo cooperando para a construção de um sistema forte, consolidado e abrangente de periódicos científicos de alto impacto no hemisfério sul.
4) Que pesquisadoras e pesquisadores não transfiram incondicionalmente os direitos autorais de seus artigo a nenhuma revista, ressalvando pelo menos a possibilidade de incluí-los em algum repositório mantido por uma instituição acadêmica, por uma associação científica, por uma agência governamental ou por outra organização solidamente estabelecida.
5) Que as pesquisadoras e os pesquisadores de todas as áreas do conhecimentos se associem a pelo menos uma Associação Científica que publique um periódico de Acesso Aberto.
6) Que as pesquisadoras e os pesquisadores priorizem as revistas de acesso aberto quando forem :
(i) submeter seus originais;
(ii) aceitar solicitações para revisar artigos;
(iii) fizer recomendações (de leituras a estudantes e colegas, e de assinaturas à biblioteca).

7) Que a adesão ao Acesso Aberto (ou, pelo menos, o nítido esforço para realizar a transição) seja, a médio prazo, uma condição mínima para que um periódico receba a classificação de qualidade A no Qualis da Psicologia, independentemente de seu âmbito ou de área do conhecimento a que pertença.
8) Pesquisadoras e pesquisadores concordam em defender modificações nos processos de avaliação de progressões funcionais e de concursos, no sentido de valorizar a contribuição comunitária de publicar com Acesso Aberto e de reconhecer o mérito intrínseco de artigos individuais sem levar em conta o nome do periódico em que ele tenha sido publicado.
9) Pesquisadoras e pesquisadores estão de acordo quanto a que educar para o Acesso Aberto é um ingrediente indispensável para atingi-lo, e se comprometem a desenvolver atividades de conscientização e mobilização junto a seus colegas e ao público acerca da importância do Acesso Aberto e das razões pelas quais o apóiam.

Tal como as formigas e as abelhas, cientistas e pesquisadores constroem o conhecimento reunindo uma quantidade enorme de pequenos esforços. Transformemos o acesso aberto à pesquisa em um projeto científico de toda a comunidade de pesquisadores. O imensurável sucesso da nossa ciência, da idade da pedra até as viagens espaciais, prova que isto funcionará extraordinariamente bem.

Florianópolis, 19 de maio de 2006

—————-

1Definição de Publicação de Acesso Aberto*, conforme a Declaração de Bethesda
Publicação de Acesso Aberto é toda aquela que satisfaça as duas seguintes condições:
1. O(s) autor(es) e os detentores dos direitos de reprodução (copyright) concedem a todos os usuários o direito de acesso gratuito, irrevogável, universal e perpétuo ao trabalho, bem como a licença de copiá-lo, utilizá-lo, distribuí-lo, transmiti-lo e exibi-lo publicamente, e ainda de produzir e de distribuir trabalhos dele derivados, em qualquer meio digital, para qualquer finalidade responsável, condicionado à devida atribuição de autoria**, e concedem adicionalmente o direito de produção de uma pequena quantidade de cópias impressas, destinadas a uso pessoal.
2. Uma versão integral do trabalho e de todo o material suplementar, incluindo uma cópia da permissão como acima enunciada, num formato eletrônico padronizado conveniente, é depositada imediatamente após a publicação inicial em um repositório online mantido por uma instituição acadêmica, por uma associação científica, por uma agência governamental ou por outra organização solidamente estabelecida, a qual vise a propiciar o acesso aberto, a distribuição irrestrita, a interoperabilidade e o arquivamento de longo prazo.
Notas
* Acesso livre/aberto é uma característica de trabalhos individuais, não necessariamente de revistas ou de entidades publicadoras.
** Mais do que a legislação sobre o direito autoral, os padrões da comunidade, como na atualidade o fazem, continuarão a prover o mecanismo para que se efetivem a adequada concessão de créditos e o emprego responsável dos trabalhos publicados.

Anúncios

maio 24, 2006 - Posted by | Sem categoria |

1 Comentário »

  1. muito maneiro o blog parabens..

    Comentário por alberto | julho 14, 2006 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: