Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

O modelo Open Archives carece de um modelo de gestão?

O modelo Open Archives possibilita democratizar o acesso à informação. Trata-se de um modelo distribuído, totalmente aberto, no qual as instituições hospedeiras de dados, ou formalmente chamadas de provedores de dados (data provider), não são obrigadas a utilizar um pacote de software específico, podendo usar um outro sistema, desde que esteja em conformidade com o padrão de metadados estabelecido pela rede e possuir o protocolo OAI-PMH (Open Archives Initiative – Protocol of Metadata Harvesting) para expor esses metadados. Esses dois padrões são os requisitos mínimos exigidos em uma rede de serviços de informação que implemente esse modelo. Os candidatos a provedores de dados para se integrar à essa rede encontram, na Internet, com uma certa facilidade, uma variedade de pacotes de software open source compatível com os padrões OAI.

Exemplos desses pacotes são: Open Journal Systems (sistema gerenciador para construção e manutenção de publicações científicas eletrônicas), DSpace (software para construção de repositórios institucionais), TEDE (software para publicação de teses e dissertações eletrônicas), entre outros.

Assim, o modelo OAI torna-se um grande facilitador para a construção de uma rede de bibliotecas digitais. No entanto, ao mesmo tempo em que ele facilita, do ponto de vista tecnológico, ele exige também um esforço na gestão da rede, pois, um dos requisitos que se estabelece nesse tipo de rede é que os provedores de dados estejam ativos em tempo integral, ou seja, possua um alto desempenho, funcionando 24 horas por dia e sete dias por semana. Ao longo do tempo em que o Ibict vem implantando a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, verifica-se que nem sempre esse requisito é cumprido à risca por algumas das instituições participantes. Ou seja, é necessário que as instituições integrantes de uma rede desse tipo mantenham os seus compromissos, atendendo ao requisito básico citado. Assim, verfica-se a necessidade de um processo de gestão para a manutenção da qaulidade dos seus dados.

Os leitores poderão comprovar essa dificuldade, visitando o link http://bdtd.ibict.br/indicadores/indicadores.jsp.

Anúncios

maio 2, 2006 - Posted by | Sem categoria |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: