Blog do Kuramoto

Este blog se dedica às discussões relacionadas ao Open Access

BDTD: uma experiência de sucesso utilizando os padrões Open Archives

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) estuda, pesquisa, acompanha, absorve e transfere os padrões estabelecidos pela Open Archives Initiative (OAI) desde meados de 2000. A sua primeira iniciativa utilizando esses padrões foi o desenvolvimento e implantação da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), no contexto de um projeto apoiado pela FINEP, a Biblioteca Digital Brasileira. As tecnologias desenvolvidas para a BDTD foram transferidas a 24 instituições de ensino superior (IES), as quais estão hoje integradas à BDTD graças aos padrões estabelecidos pela OAI com ligeira adequação no conjunto de metadados que descreve as teses e dissertações. Essa adequação foi necessária em função do objetivo de integrar a BDTD aos sistemas nacionais de informação como a Plataforma Lattes, entre outros.

Hoje a BDTD conta com cerca de 18.000 teses e dissertações depositadas, as quais tiverem seus metadados coletados mediante o uso do protocolo de comunicação denominado OAI-PMH (Open Archives Initiative Protocolo of Metadata Harvest). A BDTD promove essa coleta (harvesting) diariamente de hora em hora, mantendo, assim, a sua base atualizada, com uma defasagem máxima de uma hora entre as teses depositadas na BDTD nacional e aquelas depositadas nas BDTDs locais.

Esse projeto iniciou-se por meio de uma experiência piloto envolvendo a USP, a PUC-Rio e a UFSC, cada uma com o seu próprio software de publicação de tese, acrescido do protocolo OAI-PMH. Essa experiência foi muito proveitosa e demonstrou a flexibilidade e o alto nível de interoperabilidade proporcionado pelo modelo adotado (OAI). Ao longo dos últimos três anos, várias outras instituições se integraram à BDTD utilizando uma solução de software própria, apenas desenvolvendo e implantando o protocolo OAI-PMH. Assim foi o caso da Unicamp que utiliza o software Nou-Rau, e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Portanto, cabe à IES a escolha da solução de software para criar a sua BDTD local, podendo, inclusive, adotar uma das soluções já existentes, como a da Unicamp. É o caso da Universidade Estadual de Londrina, assim como o da Unesp, ambas vem utilizando a mesma solução da Unicamp. Na ausência de qualquer solução, o Ibict disponibiliza e oferece o treinamento do TEDE. O desenvolvimento e implantação da BDTD vem servindo não apenas para a construção de uma bibliteca digital de teses e dissertações, mas também para criar uma competência nacional nesse tipo de tecnologia.
Nos dias 04, 05 e 06 de abril próximo passado, o Ibict promoveu mais um workshop para treinar os técnicos no uso e implantação do pacote de software TEDE para a construção da BDTD local nas suas respectivas IES. Esse treinamento é parte do processo de repasse dos kits tecnológicos às vinte e oito IES contempladas no processo licitatório para escolha das IES candidatas a receberem esses kits.Os kits são compostos de um servidor, o pacote TEDE (software para publicação de TEses e Dissertações Eletrônicas) e de uma licença do Adobe Writter para geranção de aruivos em PDF. Assim, nessa semana foram treinadas treze das instituições selecionadas e no próximo workshop, nos dias 10, 11 e 12 de abril, serão treinadas as quinze IES restantes. Essas vinte e oito instituições têm o compromisso de depositarem, nos próximos três meses, um mínimo de dez teses/dissertações. Portanto, em breve, serão sessenta e duas IES integradas à BDTD.

A transferência das tecnologias desenvolvidas pela BDTD ultrapassa os limites geográficos nacionais. Atualmente, o TEDE e a metodologia desenvolvida pela BDTD é utilizado por universidades na Venezuela, na Argentina e Colômbia. Trata-se, portanto de tecnologia open source consolidada e estável. A meta é integrar todas as IES mantenedoras de programas de pós-graduação, cerca de 200 IES, até 2009. Essa iniciativa faz parte da Política Nacional de Acesso Livre à Informação.

Anúncios

abril 8, 2006 - Posted by | Sem categoria |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: